Os Sete Maridos de Evelyn Hugo, Taylor Jenkins Reid

by - 18:00

Olá Leitores, turubom?

Hypado?! Livros que claramente é difícil eu ler até porque tenho medo de me decepcionar. Mas acabei por dar uma chance ao um livro que por todos os lados estavam sendo aclamado.

O mundo é cruel, e ninguém está disposto a estender a mão a ninguém.


Evelyn Hugo, uma mulher que ficou mundialmente famosa na década de 50 e 60. Ela tinha um corpo perfeito, esbelto e conquistou todo mundo com seu carisma e para completar ela se envolve em muitos escândalos. Um deles em que ela se casou sete vezes. Ao completar 80 anos, Evelyn vive longe dos holofotes e resolveu leiloar seus vestidos mais famosos da década e o dinheiro recardado seria uma doação a uma instituição.


 " Às vezes as coisas acontecem tão rápido que a gente só percebe quando já começaram."


Evelyn Hugo decidi dar uma entrevista a uma revista famosa, mas ela só faz se for com a Monique Grant. Monique trabalhar nessa revista, mas não tem tanto destaque com seu trabalho e além disso Monique estar sofrendo por um casamento que não deu certo. Quando ela vê que a Evelyn Hugo só quer ela para entrevista, Monique fica sem entender o porquê e qual seria o motivo disso tudo.

 

"Às vezes o divórcio não é um abalo sísmico. Às vezes são só duas pessoas saindo de uma situação nebulosa."


Ao chegar no apartamento de Evelyn para a entrevista, Monique descobre que Evelyn quer conta a sua história nua e crua, ou seja, uma biografia sua feita por Monique e que seja publicado por ela com todos os direitos, mas apenas será publicado quando ela morrer.  Pois, Evelyn passa a contar toda a sua vida, seus sofrimentos, seus podres e principalmente sobre seus setes maridos.

 


Os Setes Maridos de Evelyn Hugo é uma leitura leve e rápida. Quanto mais eu lia mais queria saber o que aconteceria a seguir. Esse é um livro bastante hypado por vários leitores e muitos colocaram como favorito, porém, todavia, entretanto, eu não coloquei como favorito, mas amei ele. É uma história bastante envolvente e com algo imprevisível que realmente não esperava no final. Além disso a trama traz certos gatilhos como abuso doméstico, alcoolismo, homofobia e suicídio. Além do mais tem representatividade negra e LGBTQ+, umas coisas que mais gostei no livro.


 "Sempre achei fascinante a maneira como as coisas podem ser simultaneamente verdadeiras e falsas, como o mesmo indivíduo pode ser bom e ruim, como alguém pode amar de uma forma linda e altruísta e ainda assim ser implacável na hora de arrancar o que quer da pessoa amada."


A narrativa do livro é intercalada entre Monique e Evelyn em que cada capitulo nós temos o nome dos maridos de Evelyn e logo de início temos aquela pergunta que persiste até o final “Quem foi o grande amor da vida de Evelyn Hugo?”. Temos a oportunidade de conhecer ambas e entender a vida delas. Monique estar sofrendo com o seu casamento que estar preste a ter um divórcio e no seu trabalho que não tem um reconhecimento que merece. Já Evelyn Hugo é aquela personagem que faz de tudo para ter o que quer e não importa como vai fazer isso.

 

Afinal, a escrita da autora me encantou muito e pretendo demais ler outros livros dela. Para quem não leu nada dela, pois aconselho ler esse livro porque com certeza irá amar e conhecer a querida Evelyn Hugo. Ah, um simples comentário meu, ao decorrer da leitura sempre que lia a história de Evelyn me lembrava de Marilyn Monroe por ser uma atriz do século 20 e se considerada o símbolo sexual da época.



You May Also Like

9 comentarios

  1. Lily!
    Tenho lido muitas resenhas positivas, digo até que as que li são todas unanimidades em dizer que esse livro é excelente.
    Gosto quando as histórias se reportam ao início do século XX e pelo jeito aqui é mais um história rica em detalhes e situações.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Desde que li Em Outra Vida, Talvez? Fiquei fascinada pela escrita da Taylor e todo lançamento dela eu add na wishlist. Foi assim com Evelyn.
    E agora finalmente estou lendo......e amando.....que mulher fascinante.....e olha que tô no comecinho do livro

    ResponderExcluir
  3. Graças a você, eu pude ler esse livro e vou agradecer eternamente!
    Eu li esse livro agora no comecinho do ano e favoritei rs
    Já conhecia as letras de Taylor por conta de Daisy Jones, mas Evelyn foi eita atrás de eita e me encantei com a personagem, tanto que penso que ela exista.
    Não é possível ela ser apenas uma personagem rs
    E foi bem isso, impossível largar a leitura!!
    Super recomendo e quero todos da autora!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Eu vi tanta resenha desse livro que as vezes tenho a impressão de já ter lido .peguei uma informação aqui outra ali. Lógico que já muito para se conhecer dessa mulher mas confesso que a vontade de ler o livro já não existe mais

    ResponderExcluir
  5. Tenho o e.book desse livro e essa será a minha próxima leitura. Também morro de medo de me decepcionar com livros Hypados...

    ResponderExcluir
  6. Adorei isso do lembrar Marilyn. Acredito que seja bem por aí, seja pela beleza única de Evelyn ou pelas polêmicas!
    Foi meu segundo contato com Taylor(culpa sua) e simplesmente preciso de todos os livros dela também.
    Li Daisy Jones e me apaixonei, idem!
    Um livro que super recomendo a todos!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  7. Eu já sou o contrário... Acho que quanto mais hypado o livro, mais tenho vontade de ler. Não tenho muito medo de me decepcionar, no meu caso pesa mais a curiosidade, sabe? Por exemplo, tô doida pra ler O Duque e Eu mesmo sabendo que provavelmente não vou gostar, rs.
    Evelyn Hugo tá na minha lista miga, pretendo ler esse ano ainda pra dar início ao meu projeto de 30 livros antes dos 30. Tô bem curiosa, principalmente porque sei que a narrativa da Taylor é muito boa.

    Beijo!
    https://www.roendolivros.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá! Ahhh que estou com esse livro aqui na minha estante e não vejo a hora de ler, sou super fã da autora e olha que não li nenhum dos seus livros ainda #alouca, mas tenho certeza que vou amar, ainda mais por ter tanta representatividade.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Lily
    Não leio muito no hype, mas esse foi tão aclamado que comecei, e...
    Aii li um terço e parei.
    Achei a Monique e a Evelyn chatíssimas.
    Não consegui ter empatia pelas personagens, não me cativaram.
    Mas confesso que tenho curiosa para saber do final, o que tanto fez a galera pirar kkkkk
    Bjs

    ResponderExcluir