18 de outubro de 2018

Uni - Duni - Tê - M. J. Arlidge


Olá Meus Queridos Leitores!
Tudo bem com vocês?! Comigo, bem né...com tanta correria no trabalho e principalmente para entregar de trabalho do curso. Mas vamos lá. Hoje trago uma resenha incrível. Vamos lá conferi!

Resultado de imagem para uni duni te livro
Um assassino está à solta. Sua mente doentia criou um jogo macabro no qual duas pessoas são submetidas a uma situação extrema: viver ou morrer. Só um deverá sobreviver. Um jovem casal acorda sem saber onde está. Amy e Sam foram dopados, capturados, presos e privados de água e comida. E não há como escapar. De repente, um celular toca com uma mensagem que diz que no chão há uma arma, carregada com uma única bala. Juntos, eles precisam decidir quem morre e quem sobrevive. Em poucos dias, outros pares de vítimas são sequestrados e confrontados com esta terrível escolha. À frente da investigação está a detetive Helen Grace, que, na tentativa de descobrir a identidade desse misterioso e cruel serial killer, é obrigada a encarar seus próprios demônios. Em uma trama violenta que traz à tona o pior da natureza humana, Grace percebe que a chave para resolver este enigma está nos sobreviventes. E ela precisa correr contra o tempo, antes que mais inocentes morram.



Vários assassinatos? Só um pode sobreviver.
Uni-Duni-Tê, traz um sequestro de um casal onde acorda dentro de uma enorme piscina com apenas um celular e uma arma, sem ter como fugir.  O telefone toca e nela são estabelecidas as regras, só um pode viver. Dias são passados, uma das vítimas é encontrada com vida, entretanto uma nova dupla é desaparecida e isso se torna um padrão.
Conheceremos Helen Grace, a detetive-inspetora que estará em frente ao mando da investigação e lidera um grupo de agente em busca do perigoso serial Killer que está a solta, além disso terá que lidar com seus problemas pessoas e o seu passado que volta a perturba-la.

"É dificil aproveitar o natal quando se tem as mãos manchadas de sangue."

Com o passar das páginas vários sequestros vai acontecendo, trazendo a tonas mortes umas das vítimas, isso só vai aumentando a lista de suspeitos, com o desenrolar da investigação a sequestradora (o) é vista como um serial killer, deixando suas vítimas passando fome, sede, frio e até chegar a comer o próprio corpo.

"Quando se está presa num pesadelo perpetuo, é difícil distinguir o que é real do que não é."

O livro traz um Thriller psicológico onde sentimos o que se passa com as vítimas, que nós leitores paramos e pensamos até que ponto os seres humanos chegaria para pode sobreviver?! Uma boa pergunta né. O que faríamos em uma situação de desesperos?! Com certezas chegar a ser imprevisível, tornando o jogo mais interessante.
M.J. Arlidge traz capítulos curtinhos com narração em terceira pessoas e que vemos situações de outros personagens do livro, digamos um ponto de vista por fora da situação.
Gostei bastante do livro, no momento que inicie a leitura me veio em mente o filme Jogos mortais, digamos que tem uma certa semelhança, mas não quer dizer que é igual, vale lembra que quanto mais eu chegava ao final da trama ficava elétrica e ansiosa para saber o que aconteceria e com certeza fiquei bem surpreendida. Deixo aqui a dica para quem gostar de um bom Thriller.

10 comentários

  1. Olá, gosto muito de livros do gênero, ainda mais quando ocorre de o autor introduzir algumas reflexões no meio da trama, como acontece nessa obra. Arlidge consegue provar, por meio de uma escrita ágil e hipnotizante, que sabe muito bem trabalhar os personagens, principalmente a questão do psicológico, que passa bastante consistência a quem lê. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Já algum tempo não leio nada do gênero, mas gosto bastante de ler com eesa pegada entre leituras.Primeira resenha que leio sobre este livro, me pareceu ler uma historia bem intrigante, pq o nome dele já chama a atenção. Já vai para a lista de desejados.

    ResponderExcluir
  3. Lily!
    Confesso que o título do livro, jamais me faria pensar que é um livro policial e daqueles que parecem envolver e deixar o leitor entretido na leitura em busca de desvendar todos os assassinatos, fascinante.
    Bom final de semana!
    “Felizes são aqueles que não se deixam levar pelos conselhos dos maus.” (Salmos)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA OUTUBRO - 5 GANHADORES – BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  4. Oi! Ouvi falar desse livro, mas acabei deixando ele de lado. Gosto de Thriller, faz pouco tempo que li um, Boneco de Neve. Com sua resenha, percebi que dar uma lembrança a Jogos Mortais, mesmo. É um suspense pesado, mas eu gostaria de saber como essas duplas reagem a notícia de que um vai morrer, com certeza terá poucos se sacrificando pelo outro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lily!
    Enquanto lia sua resenha também me veio na mente o filme Jogos mortais, que aliás eu assisti mais ou menos dois filmes dessa franquia mas não curti... Gosto de Thriller mas não curto nesse estilo, por isso eu não leria Uni-Duni-Tê... Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Caramba, não gosto desse gênero mas fiquei encabulada viu ??? Arrepiei aqui só de pensar na situação das vitimas. Acho que o autor construiu uma premissa intensa e que prende o leitor até mesmo pelas resenhas. To aqui curiosa pra saber mais.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Então comecei lendo a sinopse e tb me lembrei de Jogos mortais (particularmente não gosto do filme), mas enfim gosto de livros com temas policiais e suspense como os feitos por Agatha Christie e Harlan Coben (mas para o mistério), mas lendo a resenha me vieram vários livros em mente como o Dexter é Delicioso (com tema de Serial Killer e Canibalismo) e Desaparecido para sempre do Coben, confesso que fiquei curiosa para ler e responder as perguntas dos leitores, muito boa resenha bem objetiva!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Nossa, que livro tenso! Adorei! Realmente lembra Jogos Mortais, mas com diferenças. O título combinou bastante com a història, gostei e quero ler com toda certeza.

    ResponderExcluir
  9. Eita, comer o próprio corpo, que horror!
    Eu não gosto muito de thriller, tenho medo kkk
    e esse parece ser muitoooo pesado.
    Mas me deixou bem curiosa. Acho que vou querer ler sim, vai que já por ser tão diferente, eu gosto kkkk
    bjs

    ResponderExcluir
  10. A Trama deste livro é realmente algo muito interessante e impactante em certas partes lembrou até o filme Jogos Mortais e ao filme The circle da Netflix onde pessoas tem que julgar quem deverá permanecer vivo

    ResponderExcluir

Layout Free - Design e Desenvolvimento por: Adorável Design