22 de maio de 2020

Um Jeito de Recomeçar, Filipe Salomão


Olá Leitores!
Tutubom? Alguma novidade nessa vida de quarentena? Espero que tudo isso melhore porque já não aguento mais ficar em casa, preciso de uma vida social. Rsrs
Então, falando de livros trago uma resenha de um livro que retrata sobre perda familiares e de como isso interfere a vida de alguém. 
Livro recebido pelo autor para resenha.
 

Na verdade, acho que eles se amavam, mas amar às vezes é um problema também.


Caroline não, apenas Carol. Uma jovem de vinte anos que ao encontrar os corpos de seus pais mortos, ela resolve fazer uma viagem. Carol vai se refugiar em uma pensão chamada Piña Colada, numa cidadezinha pequena. Carol se relaciona com as pessoas que vivem ali e com os turistas que aparecem. 

"Mal sabia ele que dor física não é nada comparado com a dor emocional, as vezes viver dói mais."

Com sua estadia na morada, ela resolve fazer uma bagunça nesse local onde tudo é perfeito. Carol estar de luto e procura uma maneira de enfrentar esses sentimentos. Os moradores da pousada a recebe muito bem, porém com um certo receio. Não demora muito para Carol criar uma confusão entre todos, manipulando as coisas a seu favor.


"Tantos sorrisos falsos, como os pitados na cara dos palhaços, as vezes o desejo é de chorar, mas temos um público a agradar."

Um Jeito de Recomeçar é um livro que vai retratar a perda de um ser querido e de como isso interfere na vida de alguém. Até que ponto a pessoa é capaz de fazer por causa do luto? Carol é uma personagem distinta, único e manipuladora. Ela entra na pousada como uma garota misteriosa que vai se interferindo na vida dos moradores de maneira que eles não percebem. Vai brincando com eles como se fosse bonecos. É uma leitura rápida e leve, são poucas páginas que dentro de um dia você termina. Indico essa leitura para aqueles que adora um drama, suspense e mistério.


6 comentários

  1. Já pode odiar Carol mesmo sem conhecê-la? Nossa, que livro que parece que dá uma agonia.
    Gosto de personagens assim não, mas já fiquei torcendo por uma redenção(tomara)
    Preciso saber como tudo termina!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  2. LilY
    Apesar de não conhecer a autora e o livro, achei bem diferente o plot e de certa forma inédito, pois uma personagem manipuladora que mexe com todos causando balbúrdia devido a um distúrbio pela perda dos pais, é no mínimo diferente.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Achei a personagem um tanto perturbada, afinal quem, ainda passando pelo luto da perda dos pais, começa a manipular tudo e todos a sua volta!?
    Mas fiquei curiosa para saber o que acontece com a personagem no final.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    No início da resenha, fiquei bem comovida com o que aconteceu e até senti pena da Carol, mas meu Deus como me arrependo! kkkkk

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lily
    Não conhecia o livro e nem o autor, a capa é linda.
    Bom pelo jeito Carol não é uma protagonista agradável e por onde passa deixa o caos.
    É uma leitura que parece fluída, que envolve o leitor.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, Lily
    Bem interessante tudo isso que acontece com a Carol.
    Embora ela seja tão manipuladora, imagino como deve ser viver o luto.
    Anotado aqui.
    Bjs

    ResponderExcluir

Layout Free - Design e Desenvolvimento por: Adorável Design