4 de novembro de 2020

Proibido, Tabitha Suzuma

Olá Leitores, tutubom com vocês?

Hoje preparei uma resenha de um livro que para mim é muito difícil falar sobre e o final dele me destruiu por completo, ou seja, ainda não superei essa história. Antes de tudo quero deixar bem claro aqui, se você não leu esse livro, mas pretende ler, leia de mente aberta e sem julgamentos.


 No fim das contas, o que importa mesmo é o quanto você pode suportar, o quanto pode resistir. 


Acompanharemos a história de cinco irmãos, mas que é narrada pelos dois irmãos mais velhos, Lochan e Maya. Lochan tem dezessetes anos e está cursando o seu ultimo ano de ensino médio. Ele é inteligente e muito tímido, ele não tem a coragem de falar com ninguém ao seu redor. A única pessoa com quem ele tem uma aproximação e consegue conversa e com sua irmã, Maya.


 "É horrível sentir vergonha de alguém que você ama; é uma coisa que te rói por dentro. E, se você deixar que te afete, se desistir da luta e se entregar, a vergonha acaba por se transformar em ódio."


Já Maya tem apenas dezesseis anos e ao contrario de seu irmão. Ela é uma pessoa alegre, extrovertida e bastante popular na escola. Apesar de Maya ser uma pessoa feliz, ela não demonstra que estar sofrendo. Além de Lochan ser o seu irmão mais velho, ela tem mais três irmãos mais novos, kit, Tiffin e Willa.

 

Maya e Lochan por ser os mais velhos tem que cuidar da casa, de pagar as contas e cuidar dos irmãos, já que a mãe tem sérios problemas com o álcool e que cada dia que passa ela estar menos presente na vida deles.  As coisas começaram a desandar quando a mãe engravidou e o pai das crianças abandoaram indo mora em outro lugar com outra família. Até hoje ela culpa Lochan por ter nascido e privado de sua juventude e que hoje ela se comporta como uma mulher jovem que quer apenas se divertir.

 

"É difícil entender por que alguém entra num relacionamento sem qualquer sentimento verdadeiro, substancial, e no entanto ninguém os julga por isso."


A vida deles não é fácil, ainda mais ter que cuidar dos irmãos mais novos e fazer de tudo para que uma assistente social não descubra a situação em que estão. Mas é nessa situação em que eles irão começar a ter sentimentos um pelo outro, aquele sentimento de que não é de irmãos e que vão deixa-los preocupados e se questionando se é certo.

 


Proibido é uma leitura difícil e complicada, mas de que alguma maneira fará você se questionar sobre ela. Quando peguei esse livro para ler, eu sabia do que se tratava e dos questionamentos que ele traz, em vários momentos da leitura me senti incomodada com a situação. Além de trazer o questionamento sobre dois irmãos que estão se apaixonando, não posso deixar de mencionar a situação em que eles viviam onde a mãe praticamente abandonou eles, em que sofre com problemas de bebida alcóolica, a situação em que eles não tem o que comer direito, basicamente é uma situação complicada.

A leitura foi difícil para mim, me envolvi com os personagens, vendo eles sofrerem e a mãe nem ai, fiquei com muita raiva e o final dessa historia me desestabilizou por completo, nunca imaginei que seria dessa forma, foi um impacto muito grande que simplesmente fiquei dias sem ler nada e até hoje não superei esse livro. Apenas isso!

 

Pois, se você pretende ler esse livro, só aconselho que leia sem julgamentos, sem pensa se é certo ou errado, vá de mente aberta. É o meu conselho a você!

Eu realmente não sei que opinião dar sobre a história e sobre tudo que envolve a ele porque é complicado demais. Só posso dizer que esse livro acabou comigo e que nunca vou superar!

 

NOTA: INDISPONÍVEL NO MOMENTO

14 comentários

  1. Oi, Lily!

    Nunca li esse livro, mas já li várias e várias resenhas a respeito dele e todos sempre alertaram que o enredo é bem pesado e cheio de gatilhos. Olha, acho muito difícil ler esse livro de mente aberta, porque trata uma questão muito absurda e polêmica, mas não é impossível. Fico imaginando o quanto esse livro é impactante.

    ResponderExcluir
  2. Que lindeza de fotos!!
    Não há como resenhar uma obra assim. Fato.
    A gente termina o livro sem saber o que sentir, sem saber como reagir a tudo que acontece.
    Há um misto de ternura, doçura,mas juntinho ali, um certo asco, um nó que se forma na garganta.
    Você falou o correto: ler com a mente aberta. Mas sabe, a gente não consegue fechar o coração e a história nos acerta igual um soco bem dado no estômago!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  3. Está aí outro livro que já quis ler quando foi lançado e depois simplesmente esqueci dele. Parece ser um livro bem pesado mesmo, pelo que ele aborda e pela situação de abandono dos irmãos e outros problemas que não deveriam estar tendo nessa idade. Só posso imaginar o quão apertado o coração deve ficar depois da leitura, apesar de ainda querer lê-lo algum dia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Nossa, te confesso que já vi inúmeras resenhas desse livro. Todas dizem que é muito pesado, que você tem que ler sem julgamento, por isso que até hoje não li. Tenho até medo de não conseguir terminar, de sentir algo negativo pelos personagens. Vontade eu tenho, mas vou aguardar um outro momento.

    ResponderExcluir
  5. Amiga, eu sou doida pra ler esse livro, mas ao mesmo tempo não tenho coragem... Então eu meio que assumo que provavelmente nunca vou ler esse livro. Mas sim, concordo com você que é uma história que a gente tem que manter a mente aberta, mesmo com a temática difícil.

    Beijo!
    https://www.roendolivros.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ai Lilly,
    Só de me lembrar.... meu coração fica apertado.
    Proibido me deixou com a pior ressaca literária da vida

    ResponderExcluir
  7. Oi, Lily
    Li o livro em abril, apesar de ser um livro que aborda muitos temas. Que me fez rir um pouco e chorar muito e gostei, mesmo não aceitando o final.
    Senti tanta raiva dos pais desses personagens, que abandona os filhos. Os irmãos mais velhos praticamente criam os 3 mais novos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Lily!
    Não li Proibido, mas sei do que se trata a história e confesso que nunca tive interesse em ler, fujo de leitura difíceis e complicadas.
    Mas sei bem como é nos deparar com um livro que mexe com você a ponto de não conseguir dá uma nota, li uma série em agosto desse ano, a história mexeu tanto comigo, as situações eram tão inusitadas e surreais, que até hoje não sei se gostei ou não do livro, vida de leitor é mesmo muito difícil rsrs.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  9. Lily!
    Já tive oportunidade de ler esse livro e acredito que nos faz repensar todas nossas premissas na vida.
    É triste, doloroso e coloca o leitor em uma posição bem incômoda por causa dos nossos preceitos morais impostos pela sociedade.
    O final realmente é impactante...
    cheiirnhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  10. Tenho vontade mas fico receosa de fazer essa leitura, vi algumas resenhas sobre ele e fiquei bem impactada,gosto de livros polêmicos mas nunca li nessa temática,ainda assim quero ler ele e descobrir o que eu vou pensar sobre a obra

    ResponderExcluir
  11. Olá! Esse é um livro que não sei se teria coragem de ler, por tudo que já li sobre ele, tenho certeza que também ficaria bastante abalada durante a leitura, principalmente pela maneira como essa mãe trata seus filhos. E depois de ter pegado alguns spoilers aí que a vontade de ler diminuiu mais ainda! Eu até topo algumas leituras destruidoras #quemnunca! Mas essa é demais até para mim!

    ResponderExcluir
  12. Eu teria muita dificuldade para ler esse livro, são assuntos que ja vivi e presenciei, então é bem complicado e talvez seja por isso que não curto certos livros com certas histórias, por me fazer refletir negativamente. Mas para quem gosta do gênero é bem interessante e aproveitável.

    ResponderExcluir
  13. Ow, eu li com a mente aberta, mas ainda achei pesadão, rs. Prefiro histórias mais leves e/ou felizes, porque acabo ficando revoltada demais com certas situações.

    ResponderExcluir
  14. ola
    não sei se teria coragem de ler esse livro ,pois trata de assuntos pesados ,delicados que mexe com a estrutura de quem le .
    quem sabe um dia eu me arrisco e leio .

    ResponderExcluir

Layout Free - Design e Desenvolvimento por: Adorável Design